06:12h • 18 de Junho de 2019
Alterar Senha
Esqueci minha Senha

Notícias

APMP adere à Campanha Outubro Rosa

Campanha acontecerá de 26 a 31 de Outubro

23/10/2015

A Diretoria da APMP aderiu à campanha internacionalmente conhecida como Outubro Rosa.  O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, de empresas e entidades.

Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados realizavam ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro. Posteriormente, com a aprovação no Congresso Norte-americano, o mês de Outubro se tornou, naquele país, o mês de prevenção ao câncer de mama. Hoje, a campanha ganhou o mundo e outubro é o mês internacional para a sensibilização da causa.

Este é o segundo ano em que a APMP e a PROMED realizam ações no Outubro Rosa. Neste ano, a campanha tem o apoio da Zarroe Eventos e acontecerá na última semana de outubro, de 26 a 31, com duas ações principais. A primeira será a divulgação diária de informações quanto à prevenção ao câncer de mama durante a semana proposta e, a segunda, será a arrecadação de lenços de cabelo para doação a mulheres em tratamento contra a doença.

Conscientes da importância da prevenção, a APMP, através da PROMED, realiza estudos acerca do exame tomossíntese digital. Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia - SBM, a tomossíntese é uma aplicação avançada da mamografia digital que permite uma avaliação tridimensional da mama e a obtenção de múltiplas finas imagens, as quais são analisadas em uma estação de trabalho dedicada com monitores de alta resolução.

A SBM afirma que a tomossíntese mamária reduz ou elimina os efeitos da sobreposição de tecido mamário denso na detecção do câncer de mama e na geração de resultados falso-positivos. Assim, ela tem o potencial de refinar a caracterização dos achados mamográficos, reduzir as taxas de reconvocações para complementações, reduzir o número de biópsias e, principalmente, de aumentar as taxas de detecção do câncer de mama, sobretudo, em mulheres com mamas densas. Os estudos clínicos iniciais mostram uma tendência para detectar cânceres adicionais ocultos na mamografia e para reduzir as taxas de reconvocações. A tomossíntese, entretanto, é considerada uma técnica em evolução e não deve ser utilizada como substituta dos métodos de diagnóstico por imagem convencionais. Assim, quando indicada, a nova técnica deve ser realizada em conjunto com a mamografia.

 

Lenços de Solidariedade

Uma das ações da APMP neste ano será a arrecadação de lenços de cabelo para mulheres que estão em processo de tratamento contra o câncer. As doações podem ser realizadas de 26 a 30 de outubro, na sede administrativa da APMP, localizada na Rua Mateus Leme, 2018, Centro Cívico, em Curitiba. Toda a arrecadação será destinada a instituições que ajudam mulheres no tratamento da doença.

As primeiras 10 doações ganharão um broche com uma fita de cetim cor-de-rosa.

Convidamos as associadas a participar da campanha e, mais importante, todas que se encontrarem entre 40 e 69 anos de idade são estimuladas a fazer o exame mamográfico. Vale lembrar que, com a detecção precoce do câncer de mama, as chances de cura para a doença aumentam muito. Um toque, um exame, uma prática simples e que pode salvar uma vida!