17:35h • 17 de Setembro de 2019
Alterar Senha
Esqueci minha Senha

Notícias

APMP participou da Campanha do Agasalho 2014

350 peças foram arrecadadas apenas na sede da APMP, em Curitiba

02/07/2014

Os associados e colaboradores da APMP deram prova de valor humano, isso porque, a Campanha do Agasalho 2014 obteve pleno apoio de todos e arrecadou 350 peças, entre roupas, calçados e cobertores.

Este foi o 4º ano da iniciativa do Ministério Público do Paraná e o primeiro com a participação da associação na campanha. Foram disponibilizadas, no edifício Altair Pissaia, em Curitiba, duas unidades coletoras, uma na sala administrativa e outra na academia.

Ao longo das seis coletas, realizadas durante o período da campanha, de 13 de maio a 30 de junho, foram recebidos casacos, tênis, botas, calções, pantufas, roupas íntimas, camisetas, camisas, moletons, meias, travesseiros, vestidos, bonés, chinelos, acessórios, toalhas, roupas de cama, saias e tocas.

Além da APMP e demais sedes do MP em Curitiba, outras cidades participaram da campanha, como Cascavel, Londrina, Maringá, Foz do Iguaçu, Guarapuava e Ponta Grossa. Outras 11 comarcas de entrância final também colaboram: Apucarana, Arapongas, Campo Mourão, Cianorte, Francisco Beltrão, Paranaguá, Paranavaí, Pato Branco, Toledo, Umuarama e União da Vitória, além das cinco comarcas da Região Metropolitana de Curitiba: Almirante Tamandaré, Araucária, Campina Grande da Sul, Campo Largo e Colombo.

Como funcionou

As unidades coletoras eram esvaziadas a cada terça-feira, quando responsáveis pela campanha do MPPR recolhiam as doações e as encaminhavam para a Fundação de Ação Social (FAS), que entregava aos moradores de rua.

A FAS calcula que estejam em situação de rua, na capital, cerca de 3,5 mil pessoas, mesmo dado sustentado pelo Movimento Nacional da População em Situação de Rua.

Pesquisa nacional realizada em 2007 e 2008 e publicada no ano passado pela Revista Contato, do Conselho Regional de Psicologia do Paraná, revelou que 82% dos moradores de rua no Brasil eram do sexo masculino; 53% tinham idade entre 25 e 44 anos e 58,9% estavam nas ruas devido, sobretudo, ao desemprego.

Agradecimento

A Diretoria da APMP agradece a todos que colaboraram neste gesto de solidariedade. Segundo o escritor tcheco, Franz Kafka, "A solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana."