18:55h • 24 de Agosto de 2019
Alterar Senha
Esqueci minha Senha

Notícias

Participantes do Café com Letras fazem uma viagem ao mundo através das lentes de Adriano Gambarini

Do Brasil à China, Gambarini apresentou o mundo pela fotografia

11/08/2016

O último Café com Letras, realizado pela APMP no dia 09 de agosto, trouxe o mundo até os participantes. O evento foi realmente uma viagem a diversas partes do planeta através das lentes do convidado da noite, o fotógrafo Adriano Gambarini.  Cerca de 50 pessoas estiverem presentes e apreciaram a linguagem poética das fotografias do palestrante, que abordou durante o encontro o tema “Fotografia em viagem: encontro e conexão”.

Todos foram recepcionados com o café de confraternização e logo em seguida o diretor de eventos culturais da APMP, Luiz Eduardo Canto Bueno Azevedo Bueno, saudou os presentes e passou a palavra à promotora de Justiça, Cristina Corso Ruaro, que fez a apresentação de Gambarini. Cristina ressaltou que o ilustre convidado possui mais de 250 mil fotografias de ecossistemas, cavernas, vida selvagem, modos de vida e cultura do Brasil, da Antártica e de mais de 28 países. E finalizou citando a jornalista Lais Duarte, da TV Cultura: “Adriano Gambarini não é fotógrafo. É um poeta que escreve com a luz”.

Gambarini iniciou apresentando uma série de fotografias e solicitou aos participantes que encontrassem algo em comum entre todas elas. Após alguns minutos de silêncio e as fotografias serem projetadas no telão, o fotógrafo revela a conexão: todas possuem uma história.

No transcorrer do evento, Adriano foi evidenciando o “segredo” de seu trabalho, sua preocupação em mostrar apenas a verdade. Dividiu que no local onde menos tinha luz, dentro das cavernas, é que foi entender a importância da luz na fotografia.

Para o convidado, fotografia é uma busca, por isso é necessário pensar, olhar, sentir o lugar que será fotografado e, então, buscar o inusitado. Ainda, destacou a importância do respeito na fotografia. Respeitar a cultura, as pessoas, o ambiente. O poeta das lentes, durante o encontro, relatou diversas histórias pelas quais passou e a cada imagem que surgia na tela conquistava a atenção de todos, contando os detalhes de como estas foram capturadas e as situações que vivenciou, onde o respeito sempre imperou nas relações.

Gosto do simples. A vida é simples, nós é que exigimos demais da simplicidade” afirmou Gambarini. Já encerrando sua palestra, o fotógrafo frisou a importância de viver para ser feliz e comentou que em suas excursões, em suas viagens, não cria expectativas, apenas entrega-se e busca a felicidade no simples. Finalizou com uma frase de sua autoria “A fotografia não é o que você vê, é o que você carrega dentro de si”.

Logo em seguida, os presentes puderam realizar perguntas ao fotógrafo e adquirir suas obras.

 

Confira aqui as fotos do evento.